Membros

domingo, 30 de dezembro de 2012

Meus seguidores


 Acabei de criar isto. Esquecí de colocar meus créditos no gift, mas não importa. Só vão ter que redirecionar o tamanho, que é este visto por vocês. ^.^




Quem participa do blog e quiser um igual, me manda a foto por e-mail: renata_caline@hotmail.com
comn o título de: seguidores da professora.

Clickem aqui e vejam algumas novidades. myscrapnook

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Ano Novo



Lista de material escolar que PROVAVELMENTE será pedido pelas escolas.


Educação Infantil

    Estimulação I
    Estimulação II
    Nível I
    Nível II
    Nível III
    Nível IV
    1º ano

Ensino Fundamental

    Integral
    2º ano
    3º ano
    4º ano
    5º ano
    6º ano
    7º ano
    8º ano
    9º ano

Ensino Médio

    1ª Série
    2ª Série
    3ª Série

OBS: cada escola fará a sua lista, portanto não ache que esta lista será universal. É para ter uma base e não para segui-la ao pé da letra.

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Atualizado

O blog foi atualizado. Tem um questionário para os pais que desejam reforço escolar para seus filhos. É melhor procurar por um bom reforço, ao mesmo tempo que se procura por uma escola, para evitar uma recuperação.

Tem também novas notícias, busque na página.
E para todos um feliz natal



segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Formação Continuada de Professores e Especialistas em Educação

 
O Programa "Apoio ao Professor" é um programa de extensão universitária [totalmente gratuito que tem como objetivo a difusão de conhecimentos para a formação continuada de professores e especialistas em educação de todo o país] para a formação continuada de professores e especialistas em educação de todo o Brasil. Totalmente gratuito, ele oferece cursos de extensão na modalidade a distância para qualquer educador ou educadora do país que busque o aperfeiçoamento e o crescimento profissional.

O Apoio ao Professor conta com a parceria da Central de Cursos da Universidade Gama Filho, que supervisiona e chancela as suas atividades, oferecendo certificados de participação reconhecidos pelo Ministério da Educação.

Diante do alcance e da importância de sua proposta, o Programa Apoio ao Professor tem o apoio da UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, através de seu Escritório Regional para a América Latina e Caribe e da sua Representação ante o MERCOSUL.

Como primeira iniciativa do programa, o desafio do surgimento de novas tecnologias de comunicação e informação e seus impactos na educação motivou a concepção e elaboração de um curso de atualização sobre o uso dessas novas possibilidades para o ensino médio e fundamental.

Elaborado por uma equipe multidisciplinar que reuniu educadores do Brasil e da Espanha, o curso oferece um delineamento teórico-prático que aborda reflexões sobre o uso de novas tecnologias e os seus impactos na educação. Destaca subsídios para um planejamento pedagógico apoiado no uso das novas ferramentas,  passando pelo seu uso na avaliação escolar e favorecendo o trabalho com habilidades e competências na sala de aula.

Ao mesmo tempo, possibilita a capacitação do professor para a utilização prática de inúmeras ferramentas digitais, como simuladores, livros didáticos digitais, tablets e dispositivos móveis, blogs, wikis, podcasts, rádio-web, vídeo-aulas, repositórios de objetos educacionais, portfólios 

digitais, tabelas e formulários de avaliação, visitas de campo virtuais, em um planejamento que permite o desenvolvimento de competências do professor para a busca, classificação, armazenamento, validação e reutilização da informação encontrada na Web, visando sempre a geração estruturada de conhecimento.


Programa Apoio ao Professor recebe o apoio da UNESCO


Em reunião realizada em Montevidéu, Uruguai, na sede do Escritório Regional de Ciência para América Latina e Caribe, com as presenças do Diretor Regional da UNESCO, Dr. Jorge Grandi, do Conselheiro da UNESCO frente ao MERCOSUL, Guilherme Canela, foi aprovado o apoio da UNESCO aos cursos de formação continuada do Programa Apoio do Professor para professores de toda a América Latina e Caribe.

No próximo dia 19 de setembro será celebrado um evento de lançamento do programa na sede da reitoria da Universidade Gama Filho, na cidade do Rio de Janeiro.

Central de Cursos UGF apoia o Programa Apoio ao Professor

UNIVERSIDADE GAMA FILHO (UGF) é uma das mais importantes instituições de ensino superior em nosso país, formando anualmente cerca de quinze mil profissionais através dos cursos de graduação, especialização (Pós-Graduação Lato Sensu), mestrado e doutorado (Pós-Graduação Stricto Sensu). A UGF tem como principal objetivo capacitar alunos nas diversas áreas da Educação Superior, oferecendo informação teórica e estimulando e desenvolvendo seu potencial crítico e observador por meio da prática.

Neste contexto, a UGF, através de sua Central de Cursos, departamento responsável pelos cursos de extensão, apoia e chancela o Programa Apoio ao Professor. Com a sua supervisão e participação de seu corpo docente, foi elaborado o curso “Novas Tecnologias para a Aprendizagem no Ensino Médio e Fundamental”, que será oferecido pela Universidade, dentro do Programa Apoio ao Professor, na modalidade de extensão à distância.
 

Dr. Jorge Grandi, Diretor da UNESCO, fala do Programa Apoio ao Professor

O Dr. Jorge Grandi, Diretor do Escritório Regional de Ciência para a América Latina e Caribe da UNESCO, esteve presente na cerimônia de lançamento do Programa Apoio ao Professor, na cidade do Rio de Janeiro. O Diretor da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura destacou o pioneirismo e importância da formação docente em novas tecnologias. Assista a seguir:

video

Novas Tecnologias para a Aprendizagem no Ensino Médio e Fundamental: Faça a sua matrícula gratuita!

O curso on-line “Novas Tecnologias para a Aprendizagem no Ensino Médio e Fundamental”, totalmente gratuito e com diploma reconhecido pelo MEC, é dividido em 4 módulos de 12 horas e destaca subsídios para um planejamento pedagógico apoiado no uso das novas ferramentas,  passando pelo seu uso na avaliação escolar e favorecendo o trabalho com habilidades e competências na sala de aula. O currículo aborda a utilização prática-reflexiva de inúmeras ferramentas digitais, como simuladores, livros didáticos digitais, tablets e dispositivos móveis, blogs, wikis, podcasts, rádio-web, vídeo-aulas, repositórios de objetos educacionais, portfólios digitais, tabelas e formulários de avaliação, visitas de campo virtuais, em um planejamento que permite o desenvolvimento de competências do professor para a busca, classificação, armazenamento, validação e reutilização da informação encontrada na Web, visando sempre a geração estruturada de conhecimento.

Realize sua matrícula neste formulário e receba a sua senha no período de 48 horas. Várias turmas já iniciaram nesta semana!

Cada educador pode realizar o módulo que desejar ou todos os módulos. Em caso de dúvidas, utilize o nosso Fale Conosco.

sábado, 1 de dezembro de 2012

Jucurutu: Escola Municipal Valdemir Fernandes de Medeiros ( Tia Dimir ) é finalista do Prêmio Vivaleitura 2012

Tia Dimir finalista do Prêmio Vivaleitura
 
A Escola Municipal Professora Valdemir Fernandes de Medeiros é uma das finalistas do Prêmio Vivaleitura 2012.
Este prêmio é realizado pela Fundação Biblioteca Nacional – FNB  e tem como objetivo o incentivo à leitura e é realizado em conjunto com o Ministério da Educação e com a organização dos Estados Ibero – Americanos para a Educação, a Ciência  e a Cultura, em parceria com a Fundação Santilana, a Fundação Banco do Brasil, o Conselho Nacional de Educação ( CONSED ) e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação ( UNDIME ).
A Escola Tia Dimir desde 2007, vem investindo na área de leitura, isto é, todos os anos trabalha um projeto de leitura e, este ano, resolveu participar deste prêmio e está entre as 18 finalistas.
 
Alunos e Professores da Creche Tia Dimir
 
Do Nordeste, foram selecionados uma escola do CE, outra de PE e do RN, a nossa. Então, para os que fazem a escola, estar entre as finalistas já é motivo de comemoração. Para receber o prêmio a coordenadora pedagógica, Maria do Socorro Soares Teixeira, foi convidada para a cerimônia em Brasília dia 19/12. Parabéns aos que fazem a Tia Dimir.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Meu primeiro cartão de natal

No espírito do natal, comecei a preparar algumas coisas para quem costuma me prestigiar com sua presença E comentários construtivos em minhas humildes criações.


sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Natal sediará Encontro Regional dos Funcionários da Educação

A direção do SINTE-RN colocou-se como anfitriã do Encontro Regional dos Funcionários da Educação promovido pela CNTE na Região Nordeste nos dias 23 e 24 de novembro. De acordo com o diretor de Organização dos Funcionários da Educação, João Willians, esse é o primeiro encontro nacional a acontecer no Rio Grande do Norte.

Para o sindicalista a organização desse segmento da categoria é fundamental e essa é uma política que tem feito a diferença nos últimos anos. “Em 2005 o MEC criou mais uma área na Educação, a chamada área profissional nº 21, fruto da luta orgânica e histórica dos funcionários”, disse. “Outro salto de qualidade foi a lei da ex-senadora Fátima Cleide que faz uma Emenda Constitucional tornando os funcionários profissionais da Educação. Uma grande conquistas”, cita o sindicalista.

O histórico nos últimos 10 anos, a partir da CNTE e dos sindicatos consolida o momento de discussão nas regiões do país e mostra que os funcionários são tão importantes quanto necessário para uma Educação pública de qualidade.

FONTE: SINTE RN

Instituto de Educação Superior Presidente Kennedy promove II Encontro Científico e Pedagógico

O Instituto de Educação Superior Presidente Kennedy (IFESP), tem sua história ligada à fundação da Escola Normal de Natal, ocorrida no ano de 1908. Na qualidade de Instituição de Ensino Superior celebra seus dezoito anos de vida acadêmica (1994-2012), ocasião em que promove, no período de 29 de novembro a 1º de dezembro, um evento com o tema Memórias e Saberes Docentes, que agrega o II Encontro Científico e Pedagógico do IFESP, o II Seminário do PARFOR e a VI Mostra Artístico, Literária e Cultural – MALC.

Durante o evento serão desenvolvidas atividades voltadas para divulgação de pesquisas e práticas pedagógicas, estimulando necessária investigação científica e a experimentação educacional. Para tanto pretende aglutinar professores, pesquisadores e um corpo discente que atua na rede pública de ensino do RN, hoje composto por mais de 500 alunos, matriculados no curso regular de Pedagogia, nos cursos de Licenciatura em Matemática, Licenciatura em Letras e Licenciatura em Pedagogia do PARFOR, oferecidos pelo IFESP em convênio com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e nos Cursos de Especialização Lato Sensu.

Na programação do evento consta diversas atividades – Minicurso, Mesa Redonda, Oficina Pedagógica, Relato de Experiência, Palestra, Comunicação Científica e Pôster – de forma a possibilitar aos presentes acesso a um conjunto de saberes e práticas disciplinares desenvolvidos nas diversas áreas de trabalho voltados ao ensino, à pesquisa e à extensão. Ao mesmo tempo serão desenvolvidas atividades que proporcionarão momentos únicos de beleza e de prazer estético, unindo os pólos do saber com as mais variadas manifestações artísticas e culturais.

Confira a programação AQUI.

HATMO no Dia Nacional da Doação de Sangue‏


 

Gostaríamos de contar com seu apoio, divulgação e participação no  DIA NACIONAL DA DOAÇÃO DE SANGUE, que será no dia 23/11/2012 ás 9h, no HEMONORTE, onde a HATMO-RN e Banda THE FROIS estarão participando e fazendo a festa!!! Queremos ver a alegria de todos nesse evento para comemorando o Dia Nacional do Doador de Sangue!!! Vamos que vamos!!! DOAR SANGUE É SALVAR VIDAS!!!

Rosali Batista Ramalho Cortez

Presidente da HATMO ( Humanização e Apoio ao Transplantado de Medula Óssea )

Flipipa abre espaço para debates sobre o jornalismo

Os traços de Newton Navarro dominam o cenário que emoldura os debates do Festival Literário da Pipa, que em 2012 chega a sua quarta edição com uma programação que ressalta e investiga os vestígios do Modernismo na produção literária brasileira. Apesar de pontuada por debates sobre o viés modernista na poética de Cascudo e de Carlos Drummond de Andrade, a primeira noite do Flipipa também abriu espaço para o jornalismo e a relação estreita entre realidade e ficção em obras como a recém-lançada "Sagrada Família", de Zuenir Ventura, atração principal de ontem - ao lado do compositor, poeta e filósofo carioca Antônio Cícero, e a jornalista Joyce Pascowitch.
Yuno SilvaJoyce Pascowitch, Tácito Costa e Eliana Lima na abertura do FlipipaJoyce Pascowitch, Tácito Costa e Eliana Lima na abertura do Flipipa

A grande presença do público, que lotou a Tenda Literária e movimentou outros espaços onde aconteciam atividades paralelas à programação principal, confirma a consolidação do evento como importante elemento de transformação cultural da localidade - detalhe citado, inclusive, em recente reportagem da revista Época, onde o Flipipa figura ao lado de iniciativas como os festivais Literário de Paraty (RJ), (de Música) de Campos do Jordão (SP), de Cinema de Gramado (RS), de Dança de Cabo Frio (RJ) e mais outros 20 projetos espalhados pelo Brasil.

Na mesa capitaneada por Antônio Cícero e o potiguar Carlos Braga, que abordou a temática "Modernismo e modernidade em Carlos Drummond de Andrade", a segunda da primeira noite, o público chegou mudo e saiu calado: Cícero desandou a falar, recitar e comentar o contexto histórico da obra de Drummond, e não deu chance para o compenetrado público participar do debate - o próprio Braga, que deveria conduzir o papo, deu apenas o ponta pé inicial. Com isso, apesar do interesse em torno do assunto, perdeu-se em interatividade e dinâmica.

Já o debate "Jornalismo, cultura e sociedade: nos bastidores da notícia", com as jornalistas Joyce Pascowitch e Eliana Lima, tendo Tácito Costa como animador do papo, deu uma arejada na programação com uma conversa mais ágil. "O ponto de ruptura do colunismo social tradicional aconteceu quando as informações passaram a ter uma abordagem mais cultural", observou Joyce, considerada uma das pioneiras no país desse novo perfil do colunismo. "Vejo as redes sociais como elemento colaborador", disse, contrariando a opinião de Eliana Lima. 
 

Rede privada lidera ranking do Enem

O Ministério da Educação (MEC) divulgou ontem as notas por escola do Exame Nacional do Ensino Médio do ano passado (Enem 2011). No Rio Grande do Norte os cinco primeiros colocados foram o Colégio Ciências Aplicadas (647.747 pontos) CEI Romualdo Galvão (641.228 pontos), CEI Mirassol (621.918 pontos), IFRN Mossoró (606.199 pontos) e Salesiano Dom Bosco (603.473 pontos). Se no topo da tabela figura apenas uma escola pública (Federal), na parte de baixo, as cinco piores notas são das escolas da rede estadual ou municipal. São elas: Escola Estadual Maria da Glória de A Luna, em Ipanguaçu (406.857), Escola Estadual Desembargador Felipe Guerra, em Triunfo Potiguar (408.462), Escola Estadual Pedro Martins Fernandes (411.706), em Viçosa; Escola Pública José Cláudio Alves (416.012), em Tabuleiro Grande e Escola Estadual Professor Daniel Gurgel (420.384), em Janduís.
Magnus NascimentoCandidatos ao vestibular da Universidade Federal participam de aulões em cursinhos da cidadeCandidatos ao vestibular da Universidade Federal participam de aulões em cursinhos da cidade

A secretária estadual de Educação, Betânia Ramalho, não teve acesso ao resultado do Enem, que foi divulgado no final da tarde. No entanto, informou à TRIBUNA DO NORTE que os resultados do RN serão avaliados não apenas com base em estatísticas, mas levando em consideração os avanços ao longo dos anos, as áreas de conhecimentos.

"É importante mostrar o histórico do exame, se está havendo avanço, quais as dificuldades mais evidentes dos nossos alunos. Também devemos levar em consideração que o universo de alunos da rede pública é bem maior do que o da rede privada.  São essas avaliações que nos interessam. Só falar da desvantagem não vale porque isso já é público e notório. É importante contextualizar", disse a secretária.

Para o diretor do Colégio Ciências Aplicadas, Alexandre Pinto, a primeira colocação no ranking estadual reflete a dedicação de professores e alunos e a metodologia da escola. "Temos aqui desde aulas interdisciplinares com a participação de, no mínimo, dois professores, a simulados no estilo do ENEM, que, sem dúvida, preparam os nossos alunos não só tecnicamente, mas também para o cansaço que esse tipo de exame provoca neles", explica.

As notas das escolas levam em conta as médias obtidas pelos alunos que participaram do Enem.  Nacionalmente, a média entre as escolas privadas foi de 569.2, enquanto das escolas públicas foi de 474.2.

Da rede estadual, a melhor colocada foi a Santos Dumont, de Parnamirim, em 56º lugar, seguida por  Edgar Barbosa, de Natal;  Sebastião Fernandes, (Natal);  Jeronimo Gueiros (Natal); Abel Freire Coelho (Mossoró); Maria Edilma  (Pau dos Ferros) e   Dr. José G. de Medeiros (Acari). Com Ideb 4,1 nos anos finais do ensino médio, a Santos Dumont está entre as melhores escolas da rede estadual do Rio Grande do Norte.

Vestibular começa no domingo

Reta final para os 28.614 candidatos que irão concorrer a 3.015 vagas oferecidas pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) no Vestibular 2013. As provas começam no próximo domingo (25) e na semana que antecede o concurso, a ordem é revisar e descansar.  Para quem ainda está em busca das últimas dicas, os aulões de véspera. Diversos cursinhos particulares de Natal oferecem essa possibilidade aos vestibulandos. O CDF Colégio e Curso terá três dias de aulões. A maratona começa no sábado a partir da 13h com aulas de Inglês, Biologia, Matemática, Física, Química e Espanhol.

Domingo, a partir das 14h30, aulas de Gramática, Redação, Literatura, Geografia e História. Na segunda, também a partir das 14h30, é a vez das disciplinas de Geografia, História, Matemática, Biologia, Química e Física.  As aulas são gratuitas para os alunos da escola, mas quem não é também pode participar as senhas custam R$ 5,00 por dia ou R$ 10,00 a casadinha.

Para o coordenador geral do CDF, Raniere Sá, o momento é de tranquilidade e de revisão. "Todos os esforços foram feitos. Não adianta mais querer aprender de última hora. É importante revisar o que se sabe, uma releitura do conteúdo já visto. No mais é acreditar no potencial e por em prática o que já aprendeu.

Algumas escolas, como o Overdose Colégio e Curso focam nas disciplinas consideradas mais difíceis. "Teremos aulão de Química e Português, que não acontece necessariamente na véspera da prova porque a ideia é que o alunos relaxe nesses dias de prova. Tanto que no meu aulão passo apenas dicas, macetes, lembretes de última hora", explicou a professora de Química Iara Cocentino. Os aulões de Quimíca do Overdose serão nos dias 23 e 24 às 14h e 26 às 15h. E o de Português hoje, às 19h. A senha custa R$20,00.

Tão importante quanto as revisões é que os vestibulandos conheçam com antecedência o local onde fará prova. A Comperve já disponibilizou a lista em seu site. A presidenta da Comperve, Magda Pinheiro, orienta que os alunos cheguem cedo ao local de prova, principalmente os que farão prova no Campus da UFRN. "Cerca de 10 mil pessoas farão prova na UFRN e o movimento por lá será grande. Então para evitar atrasos o ideal é chegar com, pelo menos, meia hora de antecedência. Os portões das escolas abrem às 7h20 e fecham às 8h. Depois desse horário ninguém entra mais", disse Magda.

Os melhores

Colégio Ciências Aplicadas
Centro Educação Integrada -matriz
Centro Educação Integrada- mais
IFRN - Campus Mossoró
Salesiano Dom Bosco
IFRN - Cidade Alta
Salesiano São José
Marista de Natal
Nossa Senhora das neves
Overdose Colégio e Curso
IFRN -  Currais Novos
Henrique Castriciano
C. E. Aprendizagem Moderna
Mater Christi
Contemporâneo
Colégio Diocesano Seridoense
Padão (Mossoró)
Escola doméstica de Natal

TN vestibular

gabarito de português e literatura

01.b
02.a
03.c
04.d
05.c

gabarito de inglês

01.b
02.b
03.a
04.b
05.b

gabarito de história

01.a
02.a
03.d
04.a
05.c

gabarito de geografia

01.c
02.b
03.d
04.c
05.a
gabarito de química

01.d
02.c
03.c
04.b
05.d

gabarito de física

01.d
02.d
03.c
04.b
05.b

gabarito de biologia

01.d
02.b
03.a
04.b
05.b

gabarito de matemática

01.d
02.d
03.b
04.c
05.a

FONTE: Tribuns do Norte

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Minhas criações

Este blogger fui eu que fiz o topo, o final, meu botão de linke-me, assim como este outro, que é de comidinhas. Sim...gosto da cozinha. Dêem uma passadinha por lá também.

Receitas caseiras da renata

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Governadora anuncia que 7º Congesp/RN será realizado no novo prédio da EGRN

O mobiliário da Escola de GoveRNo (EGRN) Cardeal Dom Eugênio de Araújo Sales começou a chegar na manhã desta quinta-feira(25), ainda durante o encerramento da Semana do Servidor.

A Governadora, Rosalba Ciarline, que compareceu ao evento para falar aos Servidores do Estado sobre sua importância para o funcionamento do Governo do Estado e sua função de servir à população, anunciou ao vivo a todos os Servidores presentes a chegada do mobiliário e já divulgou que o Congresso de Gestão Pública do Rio Grande do Norte, um dos maiores do país, será realizado em sua 7ª edição nas dependências do novo prédio da EGRN.

A chegada do mobiliário é mais uma vitória do servidor público do Estado, que dentro de pouco tempo terá um espaço, dentro do Centro Administrativo, feito exclusivamente para promover a capacitação e valorização destes que são o maior patrimônio do Governo do Estado, o próprio Servidor.

domingo, 18 de novembro de 2012

Matrícula em creches

Começou a época da busca por uma boa creche para os seus filhos. Como mãe de primeira viagem, me coloco muito no lugar das mães exigentes, pois sou uma. Não deixaria meu filho em uma creche que o colocasse em contato direto com a areia, pois muitas das micoses e doeças dermatológicas acontecem devido ao contato com a areia.

Uma boa creche a meu ver, é aquela que oferece um ensino de qualidade em uma infra estrutura adequada para as crianças e professores. Além disso que ofereça uma alimentação saudável nas horas certas. Que disponibilize profissional de nutrição,  no mínimo, para o acompanhamento das crianças.

Mamães de primeira viagem talvez não imaginam como fica seu coração depois de deixar seu filho pela primeira em uma creche. Mas eu imagino se vou conseguir, deixar meu filho ao vê-lo chorar a minha falta. Mas não tem outro jeito. A licença-maternidade acaba e um sentimento ímpar de tristeza vem acompanhado de incertezas. Como vou deixar meu bebê tão pequenino numa escolinha?

Por  isso a busca de uma escolinha segura, ao seu ver, para seu filho, precisa começar antes do começo letivo, para assegurar a entrada dele em um bom lugar, pois o local poderá ser um espaço de grande desenvolvimento para criança e aprendizado para a mamãe. Já pensou nisso?

 A inserção da criança na creche é um dos momentos muito importantes na vida da criança e da mamãe. É a primeira separação real dos dois, marcando a sua entrada no mundo social. Claro que isso não pode acontecer de forma brusca.

É lá que se dá a iniciação da autonomia da criança. E isso assusta principalmente a mamãe que vê seu filho como um bebezinho incapaz de crescer sozinho, o que infelizmente é comum de ocorrer. Na creche a criança principia a convivência social, começando o processo de amizade, de divisão e colaboração mútua, desenvolvimento da linguagem e de conhecimento do mundo. Brincadeiras entre crianças, normais em creches, contribuem para acelerar o processo de socialização.

 A segurança da mamãe nesse “ritual de passagem” do convívio familiar para o social do seu filho será fundamental. A mamãe segura consegue passar tranqüilidade ao filho quando diz que no fim da tarde virá buscá-lo. A criança verá que isso acontece todos os dias e que a mamãe não vai abandoná-lo.

Quando for embora, não o faça escondido. Isto é muito prejudicial para a criança, que poderá pensar que foi abandonada. Fale que vai, mais volta. Isto dará, com o passar dos dias, segurança a criança. Ela aprenderá que a mãe está deixando ela em um local seguro e que depois virá buscá-la.

Muitas vezes isso não é tão fácil, mas a mamãe não pode estremecer. A criança pequena que ainda não consegue se expressar muito bem verbalmente pode transmitir esse sentimento de separação através do corpo com choro, recusa de alimento ou mesmo ficar doente, isso é normal. Os pais devem favorecer o conhecimento do novo ambiente através da sua presença e mediação com os professores.

A ligação entre a criança e o professor é muito importante e os pais devem facilitar esse contato. A figura materna jamais será quebrada, mas é necessário que haja também uma relação social em que se constitua um vínculo no qual a criança tenha confiança para se desenvolver.


Dicas

Dizer a verdade é sempre importante. Não deixe a criança na creche dizendo que vai ao banheiro e já volta. No dia seguinte seu filho não acreditará em você.

Antes de matricular seu filho na creche, conheça várias e assim decida qual te deixou mais segura para o desenvolvimento do seu filho.

A imunidade da criança pequena ainda não é total. Se as doenças na creche forem muito freqüentes acarretando perda de peso, é melhor deixá-la em casa.



sábado, 17 de novembro de 2012

Currículo e seleção de conteúdos

Os conteúdos de ensino são, por vezes, vistos como algo dado: uma coisa que já existe de antemão, sendo um patrimônio neutro a ser distribuído pelo professor, que deve “obedecer ao currículo da escola”. Eles dependem de todo um arranjo que envolve metodologia, relação aluno-professor, utilização do espaço, condições materiais, etc. 

César Coll divide os conteúdos em três tipos básicos: conceituais, procedimentais e atitudinais. Para o autor, “os saberes e as formas culturais cuja assimilação por alunos e alunas procura favorecer a educação escolar pertencem a uma ou outra destas categorias”.
Coll, que, como se sabe, contribuiu para a construção dos PCN no Brasil, lembra-nos de que essa classificação não deve ser interpretada de maneira rígida, ressaltando que frequentemente nas propostas curriculares um mesmo conteúdo aparece ao mesmo tempo nas três categorias, sendo a distinção, antes de tudo, do tipo pedagógico.
O autor acrescenta ainda que, em função dos objetivos que se perseguem em cada caso, “um mesmo conteúdo pode ser abordado numa perspectiva factual, conceitual, procedimental ou inclusive atitudinal”.
Para entendermos qual é a função de se produzir na escola documentos escritos sobre as decisões curriculares, faz-se necessário fazer uma reflexão sobre o princípio da flexibilidade, haja vista que as decisões de currículo têm muita relação com a cultura, sofrendo sua influência, mas também contribuem para a sua reelaboração, conforme observado na legislação brasileira.
Para que uma escola mudasse seu currículo, ao longo da história, era necessária uma crise, um conflito. Em dado momento, ao assumir que o currículo deve ser modificado ao longo do tempo, passou-se a planejar a mudança e a prever os ajustes necessários.
O surgimento, então, do conceito moderno de que o currículo é um processo, sujeito a uma permanente avaliação e reconstrução, isto é, a adequação do currículo é feita a todo o momento. Pensando na hierarquia do sistema escolar,“o professor é o profissional que atua mais próximo do aluno e, ao mesmo tempo, detém os conhecimentos específicos das diversas áreas do saber envolvidas na produção dos conhecimentos presentes no ensino”.
Conclui-se, assim que, de certa forma, como função, podemos entender que o currículo é um processo e não um produto. Tal processo se desenvolve em várias instâncias, mas, de acordo com o nosso G.E., é na escola que ocorre a tradução final do currículo, pois é onde ele toma vida, surgindo da interação dos atores internos e externos à escola.
Pedra (1993, grifos meus) adverte que os conhecimentos já selecionados na construção do currículo sofrerão uma nova seleção, movida pelas condições da escola concreta, alertando que “não é incomum (…) encontrarem-se escolas totalmente inadequadas para o desenvolvimento do expresso nas leis do ensino”.
Podemos entender, então, que a construção das disciplinas escolares e sua implementação são marcadas por soluções negociadas, nos dizeres de Saviani (1995) e que “os currículos e programas são produto de uma seleção realizada no seio da cultura (uma espécie de ‘reinvenção da cultura’) que resulta num tipo peculiar de saber: o saber escolar”.
Como aluno, professor e pesquisador do PIBID-UFSCar, posso dizer que concordo plenamente com os ensinamentos de Pedra, haja vista que o planejamento e a seleção de conteúdos para o currículo devem preservar as necessidades da escola, considerando, principalmente, a comunidade e o contexto histórico-social em que se insere e, a cada dia, constrói-se a unidade escolar.
Fonte:  Educação logos grafia

17/11/2012

Dia da Criatividade 

Dia Internacional do Estudante 

Dia Nacional do Combate ao Câncer de Próstata - promovido no Brasil pela SBU [Sociedade Brasileira de Urologia] e oficializado no Estado Brasileiro de São Paulo como "Dia Estadual de Conscientização e Combate ao Câncer de Próstata" pela Lei Nº 14.195 de 27 de agosto de 2010, para conscientizar sobre a necessidade do exame para detecção do câncer mais freqüente nos homens, que não apresenta sintomas em sua fase inicial, mas que pode ser detectado principalmente através do toque retal, além do exame de sangue conhecido como Antígeno Prostático Específico [do inglês PSA] e que, quando não diagnosticado a tempo, pode trazer seqüelas como infertilidade, impotência sexual, infecção generalizada, problemas urinários e até mesmo a morte. 

Fonte: http://diade.biz/17-de-novembro/#ixzz2CVCtIBCT

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Festival Literário de Pipa - FliPIPA 2012

O evento acontecerá dia 22 de Novembro as 17 horas,  na paradisíaca praia de Pipa, Tibau do Sul/RN.


22 DE NOVEMBRO (5ª feira)
17h00 — Orquestra do Solar Bela Vista
LOCAL: Área externa

Mesa 1: PAINEL “O MODERNISMO NA POÉTICA DE CÂMARA CASCUDO”
Com Suely Costa (RN), Nonato Gurgel (RN/RJ), José Luiz Ferreira (RN), Humberto Hermenegildo (RN) e Neroaldo Pontes (PB)

 18h30 — Tenda Literária: Abertura oficial


Mesa 2: “MODERNISMO E MODERNIDADE EM CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE”
Com: Antônio Cícero (RJ) e Carlos Braga (RN)


Local: Área externa
19h40 — Abertura Oficial com intervenção cênica de Caio Padilha

20h00 — Tenda Literária 

Mesa 3: “JORNALISMO, CULTURA E SOCIEDADE: NOS BASTIDORES DA NOTÍCIA”
Com: Joyce Pascowitch (SP), Carlos Peixoto (RN) e  Eliana Lima (RN)

21h30 — Tenda Literária 


Mesa 4: “FICÇÃO E MEMÓRIA”
Com: Zuenir Ventura (MG) e Woden Madruga (RN)

23 DE NOVEMBRO (6ª feira)

17h - Coral do Solar Bela Vista

17h30 — Tenda Literária
Mesa 5:  18h — Tenda literária

Mesa 1: “ITAJUBÁ E O EXÍLIO”
Com: Mayara Costa Pinheiro (RN) e Lívio Oliveira (RN)

18h30 — Tenda Literária


Mesa 6: FICÇÃO, UM EXPERIMENTO LITERÁRIO
Com: Tatiana Salem Levy (Portugal), João Paulo Cuenca (RJ) e Carmen Vasconcelos (RN)

20h00 — Tenda Literária 


Mesa 7:   À MARGEM, NA LITERATURA BRASILEIRA
Com: Reinaldo Moraes (SP) e Mario Ivo Cavalcanti (RN)

21h30 — Tenda Literária 


Mesa 8:   “NARRATIVAS DE AMOR E ARTE”
Com: Sérgio Sant’Anna (RJ) e Rafael Gallo

24 DE NOVEMBRO, SÁBADO

16h — CAMINHADA LITERÁRIA - Baía dos Golfinhos até SPA da Alma (3km) Caminhada organizada por Fernanda Bauernan e Ana Brito com participação da comunidade, escritores, aberta a interessados. Leituras e oralizações durante o percurso.

16h30 — Encenação de SUA INCELENÇA, RICARDO IIII (Direção Gabriel Vilela/ Clowns de Shakespeare)

LOCAL: Área externa

17h00 — Sarau musical.Confraria do Choro de Natal e Oficina do choro Solar Bela Vista

LOCAL: Área externa

18h00 – Tenda Literária

MESA 9: “LUIZ GONZAGA: UMA POÉTICA MUSICAL”.
Com Bené Fonteles (PA), Paulo Vanderley (PE) e Marcos Lopes (RN)

19h30 — Tenda Literária

Mesa 10: “A DRAMATURGIA NO UNIVERSO DE JORGE AMADO”
Com: Nelson Xavier (SP), Vicente Serejo (RN) e Henrique Fontes (RN)

20h30 — Tenda Literária 


Mesa 11 : “ROMANCE, HISTÓRIA E POESIA”
Com Ana Miranda (CE) e Napoleão Paiva Souza (RN)

22H — Tenda Literária   


Mesa 12 : ‘LUÍS FERNANDO VERÍSSIMO POR ELE MESMO’
Com: Luís Fernando Veríssimo (RS) e Cassiano Arruda Câmara (RN)

FONTE: Escolas Leitoras

Notas sobre Pestalozzi e Froebel


Johann Heinrich Pestalozzi

O final do século XVIII foi um momento de grande agitação no mundo europeu. As idéias iluministas tomaram conta de uma boa parte da população letrada. Em certa medida essas idéias colaboraram com a Revolução Francesa (1789). E é nesse contexto que viveram dois homens que revolucionaram a história da educação. Com suas criações e inovações, deixaram uma grande marca no campo da pedagogia. Esses dois pedagogos foram Johann Heinrich Pestalozzi (1746-1827) e Friedrich Froebel (1782-1852). Neste trabalho mostrarei um pouco sobre esses dois autores, suas vidas e trabalhos educacionais (I); apresentarei, segundo Manacorda e Ponce, o que seriam os aspectos “conservador” e “progressista” nos dois educadores (II); Snyders me ajudará a falar sobre o que pode ser alinhado às pedagogias “nova” e “tradicional” nas obras de ambos (III). Ao final, farei alguns comentários avaliativos sobre suas pedagogias (IV).
 
PRIMEIRO
 
Pestalozzi nasceu na Suíça. Seu pai faleceu quando ele tinha apenas cinco anos e deixou para a família, que era composta por três crianças e a mãe, uma herança insignificante. Sua mãe, com a ajuda de uma criada, passa a dedicar-se inteiramente à educação dos filhos. Sua maior influência educacional veio da convivência, já na juventude, com seu avô André, pastor de uma pequena aldeia. Comovido com a pobreza dos outros, com qual convivia desde criança, achou que a profissão de pastor era sua vocação verdadeira, mas abandonou a idéia após o fracasso do seu primeiro sermão. Tornou-se agricultor, casou-se, teve um filho, e este nascimento aguçou ainda mais a idéia de ajudar os pobres. Em relação as suas experiências educacionais há historiadores que avaliam que “Pestalozzi deveria receber um prêmio como recompensa por ser o campeão dos fracassos bem sucedidos”. (Eby, 1978, p. 399). Seu último e maior fracasso aconteceu no Instituto de Yverdun, pois devido ao grande sucesso de sua escola, ela se tornou um local muito visitado, grande e complexa demais para o espírito de lar – exclusivamente uma pequena comunidade familiar – almejado por ele.

Friedrich Wilhelm August Fröbel
 
Froebel nasceu na Alemanha, no ano em que Pestalozzi publicou sua primeira obra famosa Leonardo e Gertrudes, que o tornou bastante conhecido. A mãe de Froebel faleceu quando ele tinha apenas nove meses de idade. Essa perda, segundo ele, determinou, mais ou menos, as circunstâncias externas de toda sua vida. Aos dezessete anos, ao visitar seu irmão na Universidade, acabou permanecendo lá por alguns meses. Após abandonar a Universidade, foi dar aulas de desenho em uma escola normal, onde reconheceu sua vocação no trabalho pedagógico. Durante três anos, entre 1807 e 1810, esteve com seus pupilos na escola de Pestalozzi. Froebel tinha vinte e cinco anos, e Pestalozzi sessenta e um. Esse contato criou as inspirações para as futuras idéias pedagógicas de Froebel. A sua maior contribuição educacional foi a criação do primeiro jardim de infância. Dedicou-se à formação de professores, elaboração de métodos e criação de aparelhagens. Infelizmente, faleceu sem ver os jardins de infância em funcionamento, pois esses foram proibidos por serem considerados como politicamente radicais.

A revolução Francesa produziu um efeito extraordinário em Pestalozzi. Ele iniciou sua “atividade política e social, associando-se a uma sociedade patriótica liberal, depois dissolvida pelo governo” (LUZURIAGA, 1984, p. 174). Influenciado pelas idéias de Rousseau sobre a natureza, dedicou-se à agricultura, e montou, em sua primeira experiência educacional, uma escola ativa, ou do trabalho, onde se trabalhava e educava ao mesmo tempo. Suas idéias foram de grande importância e repercussão na pedagogia moderna, sendo considerado como um dos pioneiros da escola nova (HUBERT, 1976, p. 125). As capacidades humanas, para Pestalozzi, revelavam-se no cultivo integral e harmonioso de três atividades, “espírito, coração e mão”, ou seja, intelectual, moral e prática.
Os princípios educacionais de Pestalozzi, segundo Eby (1978, p. 401-02), são:

1- Fé indomável e contagiante na educação como o meio supremo para o aperfeiçoamento individual e social.
2- Psicologização da educação.
3- Fundamentação da educação no desenvolvimento orgânico mais do que na transmissão de idéias.
4- Pesquisa sobre as leis fundamentais do desenvolvimento.
5- Educação começa com a percepção de objetos concretos.
6- Conhecimento como aquisição gradativa de poder.
7- A religião é mais profunda que dogmas ou credos, ou a memorização do catecismo ou das Escrituras.
8- Emprego das letras do alfabeto presas a cartões e introdução da lousa e do lápis.
9- A disciplina baseia-se na boa vontade recíproca e na cooperação entre aluno e professor.
10- Estudo da educação como ciência.

Mas Pestalozzi não escapa das críticas ao seu método educacional. Entre elas estão “excessiva importância do método como agente supremo e universal de educação; falta de uma concepção da escola pública nacional e certa limitação de suas idéias sobre as classes sociais e sua educação separada” (LUZURIAGA, 1984, p. 179).

Segundo Luzuriaga (1984, p. 2001), “Froebel também se antecipou em outras idéias hoje comuns ao nosso tempo”. Ele foi o criador dos jardins de infância, que denominou kindergarten (nome que vem da idéia de que as crianças são pequenas plantas criadas num jardim, sob o cuidado do professor). As idéias de atividade, de liberdade, importância do jogo, linguagem como primeira forma de expressão, brinquedo como auto-expressão, desenho, ritmo e atividades em maturação, são pioneiras e mudaram para sempre a formação da pedagogia infantil. Além de escrever sua pedagogia, também criou os brinquedos que deveriam ser usados no ensino às crianças. A estes deu o nome de “dons”. Atribuiu também grande importância à introdução de histórias, mitos, lendas, contos de fada e fábulas – ele percebeu que essas atividades despertavam um interesse pelo passado, e uma noção de tempo e história – e aos símbolos, que observou ser uma atividade espontânea da criança.
Suas contribuições permanentes, segundo Eby (1978, p. 458), são:

1- A educação deve se basear na evolução natural das atividades da criança.
2- Todo desenvolvimento verdadeiro provém de atividades espontâneas.
3- O brinquedo é um processo essencial da educação inicial.
4- A atividade construtiva é o principal meio para integrar o crescimento de todos os poderes: físico, mental e moral.
5- Só ela pode harmonizar a espontaneidade com o controle social.
6- Os currículos das escolas devem estar baseados nas atividades de interesses que são nascentes em cada fase da vida infantil.
7- A humanidade ainda está em processo de desenvolvimento e a educação é o meio essencial para a evolução futura.
8- O futuro desenvolvimento da raça depende essencialmente da educação das mulheres.
9- O saber não é um fim em si mesmo, mas funciona relacionando com as atividades do organismo.
Mas o funcionamento dos jardins de infância, na Alemanha, foi proibido. “A situação política da Alemanha, de caráter marcadamente reacionário após a Revolução de 1848, julgou perceber na obra de Froebel, idéias socialistas e atéias” (LUZURIAGA, 1984, p. 200).

SEGUNDO
 
Para avaliar o caráter político das idéias pedagógicas, utilizarei dois historiadores marxistas da educação, que avaliando Pestalozzi e Froebel, fazem a distinção entre “progressista” e “conservador”.
Segundo Manacorda (1989, p. 261), a função de Pestalozzi foi de “um democrata (...) que sofreu as oposições dos conservadores contra suas iniciativas humanitárias e inovadoras”. Sua vinculação ao pensamento de Rousseau fica claro através de citações que Manacorda escolhe propositalmente, como a de que “por mais fraca que possa ser a natureza humana (...) há na criança uma força cuja origem está bem longe de qualquer tentação ou corrupção”, escrita na carta de 12 de dezembro de 1818 ao inglês Greaves, publicada em Mãe e filho (p. 262). “A natureza, enquanto humana, é semelhante em todos os homens, e como ele [Pestalozzi] pretende que seja desenvolvida em todas as suas faculdades, assim também pretende que seja desenvolvida em todos os homens” (p. 266). Rousseau defendia que “essa ‘desigualdade’ não é ‘natural’, não decorre da Natureza – pois naquela época se falava assim – do próprio Homem. Ela decorre da história dos homens das relações múltiplas que entre eles se estabeleceram e que provocaram, como produtos derivados, uma porção de males tais como: a miséria e a opulência, o poder de um lado e, de outro, os pobres desditados; os governantes, de um lado, e, de outro, os pobres governados” (FORTES, 1985, p. 67). Essa idéia da bondade natural da criança, leva Manacorda (p. 263) à conclusão de que “bastavam afirmações desse gênero para pô-lo em suspeita perante os conservadores, para os quais qualquer valorização da criança significava uma valorização das classes ‘inferiores’”.

Já para Ponce (1985, p. 143), Pestalozzi apresentava um caráter conservador.

[Ele] admitia que existiam tantos homens e tantas educações quanto classes, e como a ordem social havia sido criada por Deus, o filho do aldeão deve ser aldeão, e o filho do comerciante, comerciante. (...) Ele nunca pretendeu outra coisa a não ser ‘educar os pobres para que estes aceitassem de bom grado a sua pobreza’.

Segundo Manacorda (1989, p. 300), a terminologia “autoritária e conservadora ou democrática e progressista, não se apresenta de modo igual nos vários países”, mas respeitado isso ele se arrisca em mantê-la para avaliar Froebel. Se algumas premissas místico-idealistas de Froebel poderiam parecer conservadoras, esta não é a opinião de Manacorda a respeito dele em relação a sua contribuição para “o progresso da ciência da prática pedagógica”. Quando suas escolas foram reabertas, sua discípula Berta von M. Bülow, difundiu as idéias de multiplicação dos jardins de infância. Encontrou seguidoras na Itália, “às quais o novo Estado liberal e o progresso geral permitiam finalmente aparecer em primeira pessoa no cenário da iniciativa sócia, embora só no âmbito da educação da primeira infância”.

 TERCEIRO
 
Froebel e Pestalozzi podem ser vistos como não tradicionais, ou mesmo como pré escolanovistas se levarmos em conta a maneira como Snyders apresenta a “escola tradicional” e a “escola nova”.

Há três divergências básicas entre “escola nova” e “escola tradicional” apresentados por Snyders que podem orientar a avaliação dos trabalhos de Froebel e Pestalozzi. 1- A questão do jogo na escola tradicional “não tem outro motivo senão o desejo de realizar uma prova, de cometer uma proeza...” (1974, p. 34). 2- “O castigo prova que o aluno não conseguiu manter-se ao nível do que se pedia (...) deixando-se arrastar pelo capricho individual e recaindo numa espécie de situação pré-escolar” (p. 36). 3- “A escola peneira o real para ele não deslumbrar os olhitos frouxos da criança” (p. 38).

Para Froebel, “o jogo apresentaria uma conotação mais grupal, e estaria desenvolvendo também as questões morais e reforçando-as como necessárias para se conviver com os outros em harmonia” (ARCE, 2002, p. 192).

Na escola de Pestalozzi, em geral, não havia punições. “Os mestres estavam proibidos de punir qualquer menino e para castigo corporal recorria-se a ‘Pai Pestalozzi’, somente em casos extremos” (EBY, 1978, p. 381).

Froebel e Pestalozzi acreditavam que o ensino deveria ter ligação com a realidade da criança. O primeiro “não estava interessado na transmissão do conhecimento que não tivesse significado direto para a vida” (EBY, 1978, p. 447). E o segundo afirma que “a aprendizagem na mocidade deve ser um processo espontâneo, um resultado de atividade livre, um produto vivo e original” (GREEN, 1913, p. 348-49 apud EBY, 1978, p. 387)
 
QUARTO
 
Através da minha leitura da obra de Pestalozzi e Froebel, entendo que ambos se inspiraram na educação que receberam, em seus aspectos positivos e negativos; suas obras são reflexos de suas aprendizagens e dificuldades. Seus objetivos educacionais remetem para fins diferentes. O primeiro acreditava que com sua teoria e prática educacional pudesse mudar a terrível condição do povo; são dele as palavras “vivi como um mendigo para aprender como fazer os mendigos viverem como homens” (PESTALOZZI, 1894, p. 213 apud EBY, 1978, p. 383). O segundo, que “a educação deve conduzir e guiar o homem à clareza e ao respeito de si mesmo e em si mesmo, à paz com a natureza e à unidade com Deus” (FROEBEL, 1892, p. 4-5 apud EBY, 1978, p. 444). Em poucas palavras, ambos lutavam pelo pleno desenvolvimento do homem, que para Pestalozzi era o trabalho em prol dos pobres e órfãos, e para Froebel era o trabalho em prol das crianças.

Referências:

ARCE, Alessandra. A pedagogia na “era das revoluções”: uma análise do
pensamento de Pestalozzi e Froebel.Campinas: Autores Associados, 2002.

EBY, Frederick. História da Educação Moderna: teoria, organização e práticas
educacionais. Trad. Maria Ângela Vinagre de Almeida, Nelly Aleotti Maia e
Malvina Cohen Zaide. 5. ed. Porto Alegre: Globo, 1978.

FORTES, Luiz R. Salinas. O iluminismo e os reis filósofos. 3. ed. São Paulo:
Brasiliense, 1985.

HUBERT, René. História da Pedagogia. Trad. Luiz Damasco Penna e J. B.
Damasco Penna. 3. ed. São Paulo: Ed. Nacional, 1976.

LUZURIAGA, Lorenzo. História da educação e da pedagogia. Trad. Luiz
Damasco Penna e J. B. Damasco Penna. 15. ed. São Paulo: Ed. Nacional,
1984.

MANACORDA, Mario Alighiero. História da educação: da antiguidade aos
nossos dias. Trad. Gaetano Lo Monaco. São Paulo: Cortez, 1989.

PONCE, Aníbal. Educação e luta de classes. Trad. José Severo de Camargo
Pereira. 5. ed. São Paulo: Cortez, 1985.

SNYDERS, Georges. Pedagogia Progressista. Coimbra: Livraria Almedina,
1974.

Francielle Ghiraldelli é graduanda do curso de pedagogia na Faculdade de Ciências e Letras da USP de Ribeirão Preto.
 
 
 
 

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Do direito fundamental à educação



José Dantas de Paiva - juiz da 1ª Vara da Infância e da Juventude de Natal

A sociedade natalense, estarrecida, vem assistindo, nos últimos dias, a luta em prol da manutenção do Colégio Imaculada Conceição – CIC, instituição educacional secular que se firmou, ao longo do tempo, como instrumento de cidadania, formação educacional e cultural de milhares de crianças, de adolescentes e de jovens do Estado do Rio Grande do Norte. O CIC faz parte da vida de várias gerações. Tenho vários amigos e colegas, Juízes, Promotores de Justiça, Advogados, Médicos, Professores, Engenheiros e tantos outros profissionais que ali receberam os seus primeiros ensinamentos, inclusive religiosos.

Como Juiz da Infância e da Juventude de Natal e integrante do Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente não poderia ficar à margem dessa discussão. É verdade, que é dever do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos fundamentais à educação, à cultura, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à liberdade, à dignidade e outros (art. 227, da CF). Entretanto, não exime de responsabilidade a família, a comunidade e a sociedade em geral da promoção desses direitos, além da sua defesa, nos termos do art. 4º, do Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA, responsabilidade social que vem sendo desenvolvida com eficiência pela Congregação mantenedora.

As causas que levam a Congregação a encerrar as suas atividades educacionais, no CIC, não estão claras para as autoridades. As notícias divulgadas pelos meios de comunicação social, pela internet, pelos blog’s e pelas redes sociais são variadas. São questões econômicas e financeiras? São pedagógicas? São de gestão? Falta de apoio de pais e mestres? Quais são elas?

Bom, quaisquer que sejam as razões nenhuma delas justifica o fechamento do colégio. Todas elas são superáveis, sem exceção. Acredito que alunos, pais, mestres, a comunidade e a sociedade em geral estão à disposição para colaborar, inclusive os órgãos do sistema de garantia dos direitos infanto-juvenis.

O que não se pode permitir é o fechamento puro e simples, “do dia para a noite”, de uma escola que vem participando, ativamente, do desenvolvimento e do crescimento educacional, cultural, político, social e econômico do nosso estado. Se isso vier a ocorrer o Rio Grande do Norte estará mais pobre, com centenas de alunos sem espaço para estudar e dezenas de professores e funcionários desempregados. Seriam perdas irreparáveis.

É de bom alvitre lembrar que, por ser um direito fundamental, os alunos que atualmente estão matriculados no CIC não podem ficar sem estudar ou, simplesmente, mandados a procurar outra escola. Não se pode desmontar, “à toque de caixa”, um patrimônio sociocultural que foi construído ao longo do tempo, com a participação de todos.

E, dentro de uma cultura de vida, o nosso desejo é que o Colégio Imaculada Conceição permaneça, vivo, formando novas gerações e contribuindo para o desenvolvimento pessoal e social dos cidadãos potiguares.

Por isso, com o intuito de contribuir com a discussão, deve, com todo respeito, a congregação fazer uma nova reflexão e avaliar os efeitos danosos que o fechamento do colégio poderá trazer para os alunos, pais, professores e a sociedade em geral.

FONTE: Tribuna de Norte

 

Colégio com mais de um século vai fechar mesmo suas portas no RN

Irmã confirma fechamento do CIC no dia 30 de dezembro. Fundado em 1901, o colégio perdeu alunos e com os altos índices de inadimplência nas mensalidades vai fechar as portas e alugar o prédio


 Fim de uma história centenária. Às vésperas de completar 111 anos de funcionamento, o Colégio Imaculada Conceição (CIC) vai mesmo fechar as portas. A data de encerramento das atividades foi divulgada: 30 de dezembro. O prédio será alugado a uma outra instituição de ensino. As negociações nesse sentido estão em andamento. Apesar de reuniões e protestos de professores, funcionários, alunos, pais e ex-alunos, a direção não encontrou outra solução para a crise no colégio e alguns funcionários já receberam o aviso-prévio. [Leia matéria do repórter Roberto Lucena para a Tribuna do Norte]

 FONTE: Assesso RN


Neurilan receberá prêmio por educação de qualidade em Natal (RN)

 Nortelândia obteve pela rede municipal o melhor IDEB com nota 6.0

 
 Neurilan Fraga receberá mais um 
prêmio pela excelente gestão na 
educação

Após conquistar a melhor avaliação estadual no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) de 2011, concedido pelo Ministério da Educação (MEC), inserindo a rede municipal de ensino, entre as melhores escolas públicas de Mato Grosso.

O IDEB avalia vários requisitos, entre eles a frequência, evasão escolar, matrículas, distorção idade/ano, e retenção acrescidas da nota da prova Brasil, o que mais uma vez levou o município a atingir uma das melhores médias nacionais.
  A rede pública estadual de ensino do município ficou com a terceira melhor média nacional com a nota 5,7 nos anos iniciais, e a rede municipal de educação obteve nota 6,7 nos anos iniciais, ficando entre as melhores de Mato Grosso pelo trabalho desenvolvido na Escola Municipal Júlio Praxede Duarte.

Já nos anos finais a média do município é de 4,7, o que a coloca entre as quatro melhores, enquanto que a rede estadual de ensino na cidade atingiu a média 4,5 a municipal obteve 5,3, percentual que a classifica em segundo lugar com dois outros municípios do Estado.

O município acabou ultrapassando as metas projetadas para 2011, e vem a cada ano melhorando os índices das escolas municipais por conta dos investimentos realizados pela administração municipal e da politica educacional implementada pelos coordenadores e professores da rede municipal, com apoio inclusive da iniciativa privada.

Esses números estão chamando a atenção de organismos e instituições que monitoram o desempenho da educação brasileira, é o caso do Instituto Nacional de Desenvolvimento Humano (ISUS Educacional) que outorgará uma Comenda Instituto ISUS Educacional, ao prefeito municipal Neurilan Fraga, por ter apresentado avanços na educação de seu município, correspondentes aos dos países desenvolvidos a atenção. A entrega da placa em homenagem acontecerá nos dias 28 e 29 de Novembro em Natal (RN), durante um Congresso Educacional, quando renomadas autoridades da educação ministrarão palestras com temas relevantes para a gestão educacional.

O instituto reconhece as pessoas e entidades comprometidas com a educação de qualidade, principalmente as politicas públicas que provocam a superação de metas e expectativa.

O ISUS promove estudos científicos em várias instituições  de pesquisas com reconhecida autoridade no assunto, entre os quais o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), analisando inclusive o IDEB, e constatou que as escolas do munícipio de Nortelândia alcançaram índices acima da meta estabelecida pelo MEC, em relação à aprendizagem dos seus alunos.

Serão palestrantes no evento o Ministro e Presidente do Tribunal de Contas da União desde 2001 Benjamin Zymler, o Deputado Federal por Minas Gerais Rodrigo Castro e o ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais Toninho Andrada.

A Secretária Municipal de Educação Marlene Júlia Scarpat, destacou a importância do reconhecimento nacional pelos avanços alcançados na área e  entende que mesmo atingindo índices de classificação superiores a média nacional, o município seguirá com ações e investimentos objetivando manter a qualidade do ensino médio da cidade e destacou as ações mais importantes como o cumprimento de metas do termo de compromisso todos pela educação, o comprometimento dos profissionais da educação, integração entre as redes de ensino estadual e municipal e a valorização da carreira dos profissionais, como ferramentas propulsoras do desenvolvimento educacional de Nortelândia.

O prefeito municipal Neurilan Fraga, fez questão de afirmar que o fazer em sala de aula aliada as novas práticas pedagógicas contribuíram para que as avaliações externas alcançassem índices positivos, implantando metodologia de ensino diferenciada, projetos pedagógicos de ponta, uma parceria família x escola e entidades privadas, entre outras, são ações que estão assegurando uma educação melhor para as crianças e adolescentes do munícipio.

O índice obtido de 6,7  ficou atrás apenas do município de Querência (6,9) e empatou com Juara e Lucas do Rio Verde, cidades com arrecadação e estrutura física escolar superiores ao de Nortelândia, ou seja, revela que a otimização dos recursos públicos são melhores e apresentam resultados práticos.

A atual administração têm feito ao longo dos anos, pesados investimentos na melhoria da infraestrutura escolar e na capacitação de seus profissionais, com o objetivo de aprimorar o ensino e proporcionar aos alunos da rede municipal, uma educação de qualidade.

Para isso foram desenvolvidas parcerias com a iniciativa privada, que contribuíram para a reforma e melhorias das escolas municipais, transformando radicalmente o ambiente escolar encontrado pelos alunos, no inicio do governo em 2009. Um quadro precário e insalubre deixavam os estudantes desmotivados para frequentaram as salas de aula. A biblioteca pública municipal também passou por melhorias e ganhou novo acervo, o local recebeu novos equipamentos e é bem diferente do que os estudantes costumavam frequentar para realizar pesquisas ou leituras.

Com a aquisição de veículos, como ônibus, van escolar e um Fiat uno para atender o setor administrativo da pasta, o município economiza recursos que eram utilizados na contratação de transporte escolar, e agora podem ser investidos na melhoria da educação. Os professores desenvolvem e participam de eventos constantemente, objetivando adquirir novas técnicas e aprimorar as existentes, para garantir educação de ponta desde a creche até os últimos anos do ensino na rede municipal.

Campanhas educativas são promovidas periodicamente envolvendo toda a comunidade escolar, objetivando conscientizar os alunos da importância de participarem ativamente da sociedade, seja na preservação do meio ambiente, num trânsito seguro, e inclusive incentivando estudantes e a população a praticarem a leitura como ferramenta de crescimento intelectual, social e econômico.  A Educação de Nortelândia tem recebido diversas premiações ao longo dos anos, o que é um retrato dos avanços alcançados, principalmente pelo envolvimento de toda a equipe e comprometimento de todos na busca por uma gestão eficiente, bem como uma educação cada vez melhor, otimizando os recursos públicos.

A administração prima pela boa aplicação dos recursos públicos e preocupa com o futuro das crianças e jovens, que entendo devem ser bem preparados na escola para quando chegarem à fase adulta e enfrentar o exigente mercado de trabalho, e estejam aptos a corresponder às expectativas” disse o secretário. Em 2010 o município recebeu nota 9,5 na Educação e também recebeu o Prêmio Palma de Ouro.

No ano passado atingiu a nota 10 pelo Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, em razão dos excelentes indicadores colhidos nos órgãos ligados a área e mais uma vez figura entre as 100 melhores gestões educacionais, pelo terceiro ano ininterrupto.  Os números são reflexos de uma completa sintonia entre a equipe técnica e administrativa que juntos trabalham para construir uma educação de qualidade, área que avançou de maneira muito positiva nos últimos anos.


Por: Edivaldo de Sá
Fonte: Repórter News 
 Minha fonte: Arenápolis News

Curso mostra como funciona a Gestão por Competências na administração pública

Durante esta semana aconteceu na Secretaria de Estado da Tributação o curso "Gestão por Competências" originado de uma parceria entre Escola de GoveRNo e Escola Nacional de Administração Pública (ENAP),  ministrado pela professora Denise Teixeira Pinto Telles, Mestre em Psicologia Social pela UFRJ e Especialista em Gestão Estratégica de Recursos Humanos.

O curso teve o objetivo de mostrar a Gestores e servidores em geral esta prática de Gestão Pública que já vem sendo implantada com grande sucesso em alguns estados do país e despertá-los para a importância da constante capacitação.

Segundo a professora da ENAP a efetiva implantação deste modelo de Gestão em todo o país ainda necessita da consciência dos Gestores de que o servidor que participa de cursos e eventos além de estar crescendo em sua carreira profissional também trará desenvolvimento ao trabalho do seu setor, já por parte do servidor é necessária a vontade de se tornar um profissional mais qualificado na sua função.  "É importante esse empenho das pessoas em fazer com que as coisas aconteçam, o Servidor tem que valorizar mais as chances que são dadas a ele de se capacitar, a moeda mais rica que a gente tem é o nosso conhecimento, a capacidade de aprender" disse Denise Villar. 

Segundo ela a Gestão de competências é importante, por ajudar no conhecimento das pessoas que trabalham no mesmo setor e distribuí-las de acordo com as suas qualificações e as necessidades da instituição.
 
Ângela Costa, Diretora de Desenvolvimento de Pessoas da UFRN é aluna do curso e diz que está participando, pois tem interesse em conhecer melhor as novas práticas de Gestão de Pessoas para poder aplicar no seu setor.  "Trabalho com Gestão de Pessoas e já existe uma legislação federal que determina que seja aplicada essa Gestão de Competências", explica.

Senise Dorinana, Coordenadora do Senso Escolar da SEEC, diz que sempre acha os cursos promovidos pela Escola de GoveRNo muito válidos. "Mesmo não estando na área de Recursos Humanos eu posso desenvolver essa proposta junto às pessoas que eu coordeno" diz.

Para finalizar este ciclo de Gestão de Pessoas o próximo curso da parceria será "Planejamento na Administração Pública com o Método Balanced Scorecard", que está com inscrições abertas até o próximo dia 21 no site da ENAP e terá inicio no dia 26 de novembro.

FONTE:Escola de governo RN

VAGAS DE ESTÁGIO

Sobre esta vaga: Estágio para alunas de Pedagogia em Natal/RN. Atuando como auxiliar a professora em sala de aula, auxiliar na aplicação de provas e tarefas e demais atividades da área. Horário das 12:00h às 18:00h.


Requisitos: Ser do sexo feminino.

Benefícios: R$ 350,00 + R$ 50,00

Como se inscrever: 
As candidatas interessadas na vaga e com o perfil acima, deverão se cadastrar no site www.ciee.org.br e comparecer ao CIEE até 30/10 (terça-feira) munidas de RG e CPF para retirada de encaminhamento.




Serão encaminhadas as primeiras 15 estudantes que confirmarem participação.
Av. Prudente de Morais, 6055 – Candelária
(Esquina com a rua Sete de Setembro, próximo ao Candel Bar)
 
---------------------------------------------------------------------------- 


Sobre esta vaga: IFRN Campus Natal Central está precisando URGENTE de Estagiário do curso de Pedagogia Ufrn,  6 horas diárias. Para trabalhar no programa Mulheres Mil. 
Benefícios: R$622,00 

Como se inscrever: Interessados, enviar currículo para o e-mail: dir.extensao.ifrn.assecom@gmail.com


quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Compartilhando a vida social e escolar de seu filho

Quando a criança entra na idade pré-escolar, entre três e seis anos, seu universo torna-se muito maior, com infinitas e profundas transformações.

Surge a possibilidade de contato com crianças da mesma faixa etária, porém com diferenças de raça, credo, valores e costumes. Novos amigos, brincadeiras e aprendizados.

Criança na escola

A criança retorna para casa ao fim do período escolar cheia de novidades, boas ou não. De qualquer forma, é um novo ser com novas histórias para contar e vivenciar.

Cabe à família interessar-se pelo que tem a dizer, prestar atenção e ouvir, carinhosa e verdadeiramente, pois a criança é muito esperta e percebe quando o adulto deseja encerrar ou encurtar a conversa. Aos poucos, vai deixando de compartilhar suas experiências.

Após essa fase, ou seja, a partir dos seis anos, ela entra efetivamente na idade escolar. Tem início um período de maior desenvolvimento intelectual e social. É capaz de fazer mais coisas, vai se tornando mais independente e assumindo novas responsabilidades, tais como: fazer a lição de casa, cumprir horas de estudo, alguns trabalhos domésticos, incluindo arrumação e organização de seu próprio quarto.

A cada capacidade conquistada, sente alegria e orgulho de si mesma e, evidentemente, espera o mesmo de sua família para poder validar estes sentimentos de auto-afirmação.

Quando isto não acontece, sua auto-estima despenca terrivelmente. Ela se sente frustrada, depreciada e sem motivação para perseverar e vencer.

De alguma maneira, os adultos responsáveis por ela deveriam refletir sobre o que é fundamental de fato na educação infantil e priorizar, sem cobrança mais tarde. Para a criança de qualquer idade, os cuidados básicos quanto à saúde física, não bastam. Ela necessita se sentir amada, desejada e apoiada. Precisa que os pais estejam presentes não só no lar, mas nas atividades escolares e sociais. Deseja compartilhar sua vida dentro e fora de casa para se sentir pertencente à família, saber e sentir que tem lugar na família e no mundo.

Como seu universo social durante a maior parte do tempo é na escola, esta oferece às crianças atividades intra e extracurriculares, como: feiras de ciência, teatro, esportes, festas comemorativas, palestras para pais e alunos e a criança espera que eles participem e colaborem.

Assim, muitos pais se engajam na Associação de Pais e Mestres, participam de reuniões em que os professores dão retorno sobre o aproveitamento escolar de seus filhos, vão assisti-los em competições esportivas e recreativas. Enfim, há muito o que pensar e contribuir.

Óbvio que a criança não quer pais superprotetores, que não permitam sua independência e exercício de suas capacidades recém-adquiridas, como também não desejam pais alienados, que não sabem e não participam de seu desenvolvimento fora do lar.

Nessa faixa etária, a criança começa a experimentar dormir longe dos pais, seja na casa de familiares ou amiguinhos mais chegados e trazê-los para dormir em sua casa. Assim, os pais também têm que procurar conhecê-los antes e a suas respectivas famílias, até para facilitar a decisão se ele pode ou não dormir fora de casa.

Algumas crianças evitam participar de eventos nos quais são mais expostas, por timidez, insegurança ou medo de fracasso. Os pais devem ficar atentos e tentar compreender o que se passa, que mensagem estão querendo transmitir e apoiá-los, tentando modificar essas atitudes.

Incentive seu filho a fazer amizades, convidar seus amigos a frequentar sua casa. Promova passeios infantis com interesses próprios da idade e permita que ele escolha um ou dois coleguinhas para acompanhá-los.

Caso não obtenha resultado positivo, peça ajuda ao pedagogo ou psicólogo da escola para uma orientação mais profissional e capacitada.

É fundamental perceber que a comunicação com seu filho deveria se iniciar muito precocemente e se tornar um processo contínuo, um hábito sadio por toda a vida. Não perca a possibilidade de poder dialogar com ele e de compartilhar todos os momentos possíveis e necessários.

Ana Maria Morateli da Silva Rico

Topo da página

Efeito Caindo